Ensino a distância possui o mesmo diploma do ensino presencial

Preconceito no mercado de trabalho diminuiu nos últimos anos, e competência de um aluno EAD é valorizada

Continua depois do anúncio

Quando se fala em ensino a distância, é comum algumas pessoas terem “o pé atrás”. Um dos questionamentos mais comuns é: será que o diploma que eu vou ter vai valer o mesmo que o de um curso presencial?

A resposta é: não há nenhuma diferença. O diploma tem o mesmo peso dos cursos presenciais: você pode procurar emprego, filiar-se a entidades de classe, prestar concurso público e entrar para uma pós-graduação. Segundo o Ministério da Educação (MEC), não importa a modalidade que o aluno fez o curso, se ele fez a graduação, terá o diploma de graduação. Ou seja, não há diferença nenhuma no documento de quem fez um curso EAD ou presencial.

“Isso significa que você pode escolher em qual modalidade estudar sem precisar se preocupar se isso implicará em algo no seu diploma. É importante ressaltar que não vem especificado no documento se o curso foi feito presencialmente ou não”, comenta Cristiano Biancardi, coordenador do Ensino a Distância da Universidade Vila Velha (UVV).

Segundo Biancardi, o método de ensino a distância tem ganhado cada vez mais o respeito do mercado de trabalho. “Isso se deve ao fato de que muitas empresas começaram a utilizar o método de educação a distância para realizar treinamentos, o que amenizou muito os julgamentos feitos contra a modalidade”, explica. “Além disso, as características necessárias para concluir um curso EAD também são muito valorizadas em profissionais, como a proatividade, a organização, a autonomia e a independência”, completa.

Marinete Francischeto, professora da graduação em Gestão de Recursos Humanos do EAD da UVV, concorda que as competências de um estudante formado por EAD são valorizadas, o que diminui o preconceito em relação a essa modalidade de estudo.

“O primeiro momento é de resistência, mas depois vemos a realidade. Um aluno que faz ensino a distância é aquele que quer estudar e não pode ir para o banco da escola. Eles têm disciplina, são autodidatas. Desenvolvem competências que, às vezes, o estudante do ensino presencial não tem”, afirma.

Hoje, no ensino a distância, a UVV conta com 18 cursos de graduação e 4 de pós-graduação. “É uma experiência muito grata dar aula nessa modalidade. Os alunos se empenham muito”, declara Marinete.

Fonte: Pixabay

Então, se o empecilho para buscar qualificação profissional é a rotina apertada ou distância de um polo universitário, vale considerar os cursos EAD. O importante é manter o foco, aproveitar os professores e explorar ao máximo os benefícios da modalidade que escolher cursar.

Continua depois do anúncio

  • Gostou dessa matéria? Compartilhe!
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Linkedin
Envie no Whatsapp
  • Nos dê sua opinião, deixe um comentário:
  • Você também vai gostar de ler