Educação integral: preparando para a vida

Com grades mais extensas, modalidade não é cansativa para o aluno e é bem vista pelos pais

Continua depois do anúncio

Educar a mente sem educar o coração não é educação”. A frase do filósofo grego Aristóteles mostra que, embora o tema pareça novo, há quatro séculos antes de Cristo já se falava no conceito de educar e preparar para a vida de forma ampla, mesclando o ensino tradicional com a alfabetização emocional. Hoje, escolas de educação integral já são uma realidade na Grande Vitória.

De acordo com Claudia Bachour Santos Neves, diretora pedagógica da Escola Crescer PHD, que fica em Vitória, a educação integral possibilita o desenvolvimento do aluno nas diversas habilidades que são essenciais ao crescimento intelectual completo. Ao mesmo tempo, oferece um ambiente propício ao crescimento acadêmico e humano.

As crianças na Crescer PHD recebem atividades recreativas e educativas no horário livre
As crianças na Crescer PHD recebem atividades recreativas e educativas no horário livre

“Os estudantes se preparam para a vida, praticando, no dia-a-dia, o respeito pelo próximo e a busca pelo desenvolvimento pessoal. Despertamos e aprofundamos o espírito cientifico e investigativo para que nossos alunos ampliem seus conhecimentos de forma contextualizada tendo embasamento para que no futuro seja um agente construtor de um mundo melhor”, explica.

Diálogo

De acordo com Alair Bento dos Santos, diretor do Colégio Marista, a pedagogia integral promove o diálogo para permitir ao estudante entender as necessidades humanas e sociais contemporâneas, questioná-las, traçar caminhos e problematizar o mundo ao seu redor.

“Ao ensinar as diferentes dimensões da pessoa, inclusive a espiritual, oportunizamos uma educação que harmoniza fé, cultura e vida, ao mesmo tempo em que valoriza a diversidade, a diferença, a solidariedade e as relações justas”, afirma.

Aprender brincando

Na Escola Crescer PHD, o ensino integral dura cerca de 12 horas. Mas engana-se quem pensa que para os alunos essa é uma rotina, cansativa, pesada ou massante. Pra começar, eles não passam todo esse tempo sentados em uma cadeira escolar. Além da alfabetização emocional, os alunos ganham recreação e aprendem de forma lúdica, com atividades extras como inglês, esportes, capoeira e até culinária.

Alunos do Colégio Marista durante uma das aulas ministradas. No ensino integral, eles passam a ter oficinas e reforços em matérias regulares

O analista de sistemas Felipe Machado Cardoso, 43, pai da aluna Luiza de Souza Cardoso, 9, conta que a educação integral pode fazer da filha não apenas uma boa profissional no futuro, mas uma pessoa melhor também. “No início ela relutou um pouco. Hoje, ela gosta, aprendeu a organizar o próprio tempo e percebo que ela aprende brincando. Não ensinam a ela apenas matérias básicas, mas atividades que ela se identifica e também a vida em sociedade, respeitando o próximo”, afirma.

Vantagens para os pais

Para Frank Barcellos, fundador da Maple Bear no Espírito Santo, que neste ano abre essa modalidade, o ensino integral ajuda no cotidiano cada vez mais atribulado dos pais. “Aquela culpa de não poder buscar o filho na aula e levá-lo para outras atividades ao longo do dia pode ser solucionada pela escolha de uma escola integral. Ao optar por ela, em detrimento da contratação de uma babá, os pais se libertam da dependência de um só profissional, abandonando as preocupações com possíveis atrasos ou ausências”.

Quais as Vantagens

Listamos 7 pontos que podem ajudar os pais a decidir

Melhora o rendimento do aluno

Com os momentos mais livres de estudo, os alunos se tornam responsáveis e autônomos. Nesse regime de ensino, há períodos destinados para que o aluno estude para as provas e faça os trabalhos do dia, sempre com o apoio de profissionais. Esse apoio leva à melhoria no desempenho do aluno

Libera os pais para o trabalho

Pais e mães precisam trabalhar fora e não há como se culpar por não conseguir acompanhar a vida escolar dos filhos tão de perto ou de levá-los às atividades extracurriculares. No período integral, os pais podem trabalhar todo o dia sem preocupações, enquanto os alunos encontram atividades extracurriculares e orientação especializada em um só lugar

Supre as necessidades de praticar esportes

Para completar a grade e não levar o aluno à exaustão de conteúdos, os colégios oferecem oficinas de esportes. Além delas, há também as de artes que integram a grade. Juntos, elas formam um conteúdo para formar cidadãos preparados para o futuro

Proporciona melhor aproveitamento do tempo ocioso

Muitas vezes, o jovem que sai da escola em horário regular não utiliza o seu tempo para atividades culturais ou de estudo. Nas escolas com educação integral, há melhor aproveitamento desse tempo que seria ocioso, já que as instituições têm vivências mais ricas e um período maior de aprendizado diversificado

Afasta o risco social

Quando a criança ou o adolescente passa o dia inteiro na escola, fica menos vulnerável a desvios de comportamento, pois fica a maior parte do tempo ocupado

Possibilita a orientação dos estudos e das tarefas

As aulas de reforço oferecidas na grade vespertina suprem a necessidade de professores particulares, uma vez que os alunos que precisam desse apoio encontram orientação especializada para organizar seu tempo e seus estudos

Possibilita a orientação dos estudos e das tarefas

Quando o jovem já estudou e fez os deveres na escola, o período que ele passa em casa, junto com a família, pode ser utilizado apenas para atividades mais prazerosas

Continua depois do anúncio

  • Gostou dessa matéria? Compartilhe!
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Linkedin
Envie no Whatsapp
  • Nos dê sua opinião, deixe um comentário:
  • Você também vai gostar de ler