Coador de pano ou de papel?

Descubra quais são as diferenças no preparo do café, segunda bebida mais apreciada do Brasil

No inverno a degustação do tradicional café e das demais bebidas quentes, como o cappuccino, chocolate, mocaccino, entre outras, aumenta cerca de 30% em relação às demais estações do ano.

De acordo com a barista do Café Meridiano, Simone Bolssoni, o café quente embala as conversas de família, aproxima os amigos, melhora as relações no trabalho e ainda faz bem à saúde. “O café é como um despertador natural. Só o cheiro que exala já nos faz ter ânimo para sair da cama, mesmo no frio. O café tem essa magia, esse charme”, afirma Bolssoni.

E tem charme mesmo. Passado no coador de pano ou de papel, espresso tirado da máquina, moído na hora ou em cápsula, o café oferece inúmeras possibilidades de preparo. A começar pelo tipo de coador ou filtro que vai ser utilizado, o café pode variar seu sabor, seu aroma e a capacidade de produzir uma sensação de bem-estar.

O coador de pano é a forma de preparo tradicional, preferida pela maioria dos consumidores. Dessa forma, a bebida se torna mais encorpada, já que os poros do coador de pano são mais abertos que os do filtro de papel.

Ele também pode ser utilizado várias vezes, até ser preciso trocá-lo, mas são necessários cuidados de preservação, para que ele não prejudique o sabor final do café. Um deles está em mantê-lo guardado num recipiente fechado, com água filtrada e dentro da geladeira.

É importante frisar que o coador de pano tem prazo de validade de um mês em média. Se o café for feito diariamente – no mesmo coador de pano – depois de 30 dias é necessário realizar a troca para não prejudicar as características da bebida.

Já o filtro de papel é prático, descartável, e, por possuir trama fechada, apresenta retenção maior na filtragem. O resultado é um café mais brilhante e menos encorpado, se comparado, na mesma proporção, com o preparado no coador.

Levando-se em conta que cada brasileiro consumiu o equivalente a 83 litros por habitante em 2017, não é exagero dizer que a bebida é uma paixão nacional e em crescimento, já que as opções de preparo estão se diversificando e despertando cada vez mais a vontade de experimentar novas versões da bebida.

Compartilhe:

Você também vai gostar: