Café ganha nova roupagem e preparo diversificado vira tendência

Usar coador comum para preparar um bom café traz uma memória afetiva que remete à infância, mas outros métodos de preparo ganham espaço e o gosto do capixaba

O cheiro de café é uma doce lembrança que nos acompanha por toda a vida. E  aquela imagem do café passando no coador nos remete aos laços afetivos da cumplicidade de família.

Mas como tudo muda, outros tipos de preparo de uma das bebidas mais consumidas no Brasil estão ganhando o paladar de antigos e novos apreciadores do café.

Um deles é o café espresso. Queridinho nas padarias, bares e hotéis, ele se tornou o acompanhamento ideal para uma reunião de negócios ou mesmo  daquela pausa no meio da tarde para degustar uma bebida encorpada e diferenciada.

Para a barista Simone Bolssoni, especialista do Café Meridiano, o preparo do café espresso tem a peculiaridade de extrair todas as propriedades do café devido a pressão pela qual a água passa pelo pó, resultando numa bebida totalmente diferente do paladar produzido pela filtragem, seja com coador de pano ou de papel.

“O espresso é um café para celebrar uma reunião de negócios ou com amigos. Este tipo de café, que pode ser feito em casa com uma das várias máquinas oferecidas pelo mercado, é uma forma de agregar as pessoas com uma bebida encorpada e paladar diferenciado”, afirma a especialista da Meridiano.

A oferta dessas máquinas vai desde modelos portáteis, que podem ser levados para ocasiões diversas, passando por tipos de uso doméstico, até as máquinas profissionais, voltadas para grandes eventos, comércio e hotelaria.

Os preços variam conforme a marca, a capacidade de moagem e produção, além do material utilizado no acabamento. Existem ainda as automáticas ou semiautomáticas, de acordo com a sua necessidade e interesse.

Arte: Fernanda Soares

Compartilhe:

Você também vai gostar: